O cosmopolitismo de Kant

Journal article


Authors / Editors


Research Areas


Publication Details

Subtitle: direito, política e natureza
Author list: Sckell S N
Publisher: Centro de Pesquisas e Estudos Kantianos "Valerio Rohden" [CPEK]
Publication year: 2017
Journal: Estudos kantianos (2318-0501)
Journal acronym: EK
Volume number: 5
Issue number: 1
Start page: 199
End page: 213
Number of pages: 15
ISSN: 2318-0501
Languages: Portuguese-Portugal (PT-PT)


Abstract

Neste ensaio, apresento o conceito de direito cosmopolita por Kant como o direito que considera o ser humano como um cidadão do mundo, independentemente do seu Estado. Analiso como o direito internacional atualmente protege a liberdade formalmente no nível cosmopolita no caso de dois instrumentos: a petição individual em questões de direitos humanos e direitos trabalhistas e a responsabilidade individual por crimes internacionais (que Kant tinha em vista com seu conceito de “direito cosmopolita”). Em seguida, analiso como a proteção da liberdade em dois fóruns internacionais exige o desenvolvimento de políticas específicas para a proteção de certos grupos, o que é amplamente motivado pelo monitoramento do trabalho desses fóruns por ONGs e outras associações civis. A partir dessa análise, mostro que o conceito kantiano de direito cosmopolita deve estar intrinsecamente ligado a questões de identidade (análise das desigualdades sociais e de como os papéis e estereótipos sociais são construídos), bem como ao conceito de cidadania cosmopolita como prática de associações transfronteiriças em lutas políticas (em vez de conceitos como “sociedade mundial” ou “consciência coletiva”). Uma via necessária a ser seguida é a ligação, desenvolvida pelo Professor Leonel Ribeiro dos Santos, entre o cosmopolitismo e o cosmos.


Keywords

No matching items found.


Documents

No matching items found.

Last updated on 2019-10-08 at 00:30